Fies

Saiba mais sobre o Fies:

Novidade para quem está ingressando a vida universitária: Novo FIES

O governo criou o novo FIES – Fundo de Financiamento Estudantil. Serão 310 mil vagas para contratos em todo o Brasil para 2018.

E nesse momento de mudanças, muitas dúvidas surgem. Mas fique tranquilo. Vamos lhe informar tudo sobre o novo programa. Confira:

 

Você sabe o que é o FIES?

O Programa de Financiamento Estudantil – FIES é um projeto criado pelo Governo Federal com o objetivo de facilitar o acesso ao ensino superior em instituições privadas.

Os estudantes regularmente matriculados passam por uma seleção socioeconômica e análise do desempenho no ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) e podem conseguir financiar o curso até mesmo com zero de juros.

 

Conhece as novas modalidades?

O Novo FIES agora é mais abrangente. Com três modalidades diferentes, um maior número de pessoas tem a possibilidade de conseguir o financiamento. Veja:

FIES 1: 100 mil vagas com taxa de juros zero, renda familiar per capta de até 3 salários mínimos, com abrangência nacional.

FIES 2: 150 mil vagas com juros baixos, renda familiar per capta de até 5 salários mínimos e residentes no Norte, Nordeste e Centro Oeste.

FIES 3: 60 mil vagas com juros indefinidos, renda familiar per capta de até 5 salários mínimos, abrangência nacional.

Você pode se candidatar se:

  • Concluiu o ensino médio;
  • Participou de uma das edições do ENEM, a partir de 2010, e obteve nota mínima de 450 pontos na média das provas e nota da redação que não seja zero;
  • For estudante de curso presencial de Graduação.

1) Acesse o SISFIES e informe os dados solicitados.

2) Valide o seu cadastro, acesse o Fies Seleção e complete com seus dados pessoais, do seu curso e instituição.

3) Se você for pré-selecionado, acesse o SISFIES e informe os dados do financiamento a ser contratado.

4) Valide sua inscrição em sua instituição de ensino em até 10 dias.

5) Procure o agente do FIES na instituição financeira escolhida por você durante a inscrição para formalizar a contratação do financiamento.

O fiador é a pessoa responsável por pagar suas pendências financeiras, caso você não tenha como pagar suas mensalidades. Você só precisa de fiador se sua renda familiar por pessoa for menor que um salário mínimo e meio. Essa modalidade é conhecida como Fundo Garantidor do Fies (FG-Fies). Para renda acima de um salário mínimo e meio, você poderá escolher a fiança convencional ou a Fiança Solidária, conforme abaixo.

Fiança Convencional tem até dois fiadores, observadas as seguintes condições:

Se você tem bolsa parcial do ProUni, o(s) fiador(es) deverá(ão) ter renda mensal bruta conjunta que seja pelo menos igual à parcela da mensalidade, observados os descontos regulares e de caráter coletivo oferecidos pela faculdade, inclusive os concedidos por pagamento pontual.

Nos demais casos, o(s) fiador(es) deverá(ão) possuir renda mensal bruta conjunta que seja pelo menos igual ao dobro da parcela da mensalidade.

Fiança Solidária é a garantia oferecida entre estudantes financiados pelo FIES, reunidos em grupo de três a cinco participantes,

em que cada um se compromete como fiador solidário da totalidade dos valores devidos por cada um.

Para contratos firmados até 2º de 2017:

1) Fase de utilização

Durante o período de duração do curso, você pagará́ a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00 como pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.

2) Fase de carência

Após a conclusão do curso, você terá 18 meses de carência para recompor seu orçamento. Nesse período, você pagará́, a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00 como pagamento de juros incidentes sobre o financiamento.

3) Fase de amortização

Encerrado o período de carência de 18 meses, seu saldo devedor é parcelado em até três vezes o período financiado do curso, mais 12 meses. Exemplo: Você financiou todo o curso com duração de 4 anos. Durante o curso, você fará o pagamento trimestral de até R$ 150,00. Nos 18 meses após a conclusão do curso, a cada três meses, você pagará o valor máximo de R$ 150,00. Terminado este período de carência, o saldo devedor será́ dividido em até 3 vezes o tempo do seu curso.

Para contratos firmados a partir de 1º de 2018:

1) Fase de utilização

Durante o período de duração do curso, você pagará́ a cada três meses, o valor máximo de R$ 150,00 como pagamento de taxas incidentes sobre o financiamento somado com o valor do seguro educacional.

2) Fase de amortização

Se o usuário do Programa possuir renda, ele começa a quitação do financiamento a partir do primeiro mês após a conclusão do curso, sendo o valor retido diretamente na fonte.

Caso o estudante não possua renda no momento previsto para o início da amortização do saldo devedor ou em qualquer momento durante o período de amortização, o financiamento será quitado em prestações mensais equivalentes ao pagamento mínimo.

Confira o formulário que você deverá preencher: FORMULARIOS-FIES

O aditamento de renovação semestral dos contratos de financiamento, simplificados e não simplificados, deverá ser realizado por meio do SisFIES. Nele, você solicita à instituição de ensino e confirma eletronicamente o aditamento. Após o início do aditamento pela instituição de ensino, você deve verificar se as informações inseridas no SisFIES estão corretas e:

I – em caso positivo, confirmar a solicitação de aditamento em até 20 (vinte) dias contados a partir da data da conclusão da solicitação. Em seguida, comparecer à instituição de ensino para retirar uma via do Documento de Regularidade de Matrícula (DRM);

II – em caso negativo, rejeitar o Aditamento e entrar em contato pelo Fale com a Gente >> Financiamentos, relatando o motivo da rejeição. A Instituição de ensino irá analisar e iniciar e, se for o caso, iniciar novamente o aditamento.

Se o seu aditamento for do tipo não simplificado, você deverá comparecer ao CAA para a retirada da DRM (DOCUMENTO DE REGULARIDADE DE MATRÍCULA). Você também será informado do prazo para ir ao banco e finalizar seu aditamento. Após comparecer ao banco e finalizar seu aditamento, você receberá o “Termo Aditivo ao contrato”, que deve ser entregue no CAA do seu campus (apenas a cópia). Somente após esses procedimentos o seu aditamento será finalizando.

Caso o você não efetue o aditamento de renovação semestral no prazo regulamentar, será permitida a cobrança da matrícula e da(s) parcela(s) da(s) semestralidade(s) referente(s) ao(s) semestre(s) não aditado(s).

Para contratos firmados até 2º de 2017:

A dilatação é o aumento do prazo do financiamento por até́ 2 (dois) semestres consecutivos, caso o você não conclua o curso até́ o último semestre do financiamento.

Você deve solicitar a dilatação do prazo de uso do financiamento pelo SisFIES, no período entre o primeiro dia do último mês do semestre de encerramento do curso e o último dia do terceiro mês do semestre de referência da dilatação. Por exemplo: se você iria se formar no final do ano de 2016, mas precisará de mais um semestre para isso, o prazo seria de 1º de dezembro de 2016 a 31 de março de 2017.

Após a solicitação no SisFIES, você deve comparecer à instituição de ensino, dentro do prazo de 5 (cinco) dias, para validar o pedido. Em seguida, é só efetuar o aditamento de renovação do financiamento para o semestre dilatado.

Para contratos firmados a partir de 1º de 2018:

A dilatação será de até́ 4 (quatro) semestres consecutivos, caso o você não conclua o curso até́ o último semestre do financiamento.

Você deve solicitar a dilatação do prazo de uso do financiamento pelo SisFIES, o prazo para solicitação será divulgado pelo MEC.

Você deve ser aprovado em, no mínimo, 75% das disciplinas cursadas em cada período letivo. Por exemplo: um estudante que cursa quatro disciplinas em um período letivo deverá ser aprovado em, pelo menos, três disciplinas, o que representa um percentual de aprovação de 75%. Caso seja aprovado em apenas duas disciplinas, poderá ter o financiamento encerrado, visto que totalizou somente 50% de aproveitamento.

Ainda tem dúvida? Deixe seus dados e a gente entra em contato com você:

Opções de financiamento

São Judas Juro Zero

Pague apenas metade da mensalidade no dobro do tempo de seu curso, com juro zero do início ao fim do parcelamento. A São Judas banca os juros para você. Vagas limitadas.

Garantia Estudantil

Caso você perca seu emprego, nossa Garantia Estudantil possibilita bolsa integral por até cinco meses para você continuar estudando enquanto busca uma nova colocação no mercado. Não há limite de vagas. Contratações e mais informações a partir de novembro.

Fies

Financiamento do Governo Federal. São 18 meses para começar a pagar após o término do seu curso. Você tem três vezes o tempo do curso para quitar o financiamento. Taxa de 6,5% ao ano. Vagas limitadas.

Prouni

Programa do Governo Federal. Na Universidade São Judas, são bolsas de 50% e 100% para cursos de graduação. Vagas limitadas.